segunda-feira, 14 de maio de 2012

Além do Crepúsculo

Quanto tempo não vejo aurora,
já é tempo de ir embora.
Quando cerro os olhos
já é tarde quase um novo dia.
Quando acordo
é tarde sinto
correr contra o tempo,
mas logo tudo se diluirá.
Novas coisas acontecerão.
Que nasça uma poesia
e que veja a luz do aurora
além do crepúsculo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário