sábado, 25 de fevereiro de 2012

Singela flor

O que por trás das coisas?
Quando olho para uma flor
o que vejo na flor?
Eu vejo formas e cores,
sinto aromas bons ou ruins.
Quando olho para uma flor,
desencadeia em mim
uma série de sensações,
de lembranças boas ou ruins.
Mas não sou um beija-flor
que tem preferências
ao que parece preferem flores vermelhas.
Não, não sou um beija-flor.
Nem sou uma abela que adora as flores coloridas.
As abelhas são capazes de verem as flores
muito antes do sol nascer,
elas sim tem muita afinidade com as flores.
E os besouros e as mariposas
parecem que sentem os aromas
das flores.
Sim estes animais noturnos,
certamente tem algum sentido
apurado que os guia até
as flores, creio que seja o aroma,
ou a coloração branca das pétalas.
Não, longe disso...
Sei que as flores após fecundadas
transforma-se nos frutos mais saborosos
ou amargos.
Sei que as flores representam
a mais singela expressão divina.
Sei que é por meio das flores
que os vegetais se reproduzem
se multiplicam.
Sei ainda que as flores no verão seco
representam a promessa da chuva que logo
virá e regará a planta para o desenvolvimento do fruto.
Sei muito pouco sobre flores,
sei muito pouco sobre os mistérios
da natureza.
Mas entendo que a natureza se revela
constantemente, no ato de reproduzir,
de renova-se e são as flores
e são os polinizadores
que se encarregam
para que não haja
jamais ausência de esperança,
de beleza,
de agrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário