sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Sexta

Para quem está só e nada espera, a sexta-feira é apenas um dia longo que se arrasta até a noite.
À tarde passa bem devagar, passa na velocidade de um caracol a cruzar o jardim. Ainda mais se a tarde é cinzenta e o sol desaparece atrás das nuvens e a noite chega desolada. Uma das coisas que nos alegra é passar na barraca de pastel ou ir a pizzaria. É bom ver o  movimento dos donos acelerando seu serviço para que todos tenham pasteis quentes e refrescos gelados. Vai um vinagrete? Pedi dois pastéis, sabor de pizza, meu favorito, comi-os ali mesmo com um guaraná. Sai satisfeito pedalando.
Quando estava na faculdade sexta-feira tinha jantas fartas. Como não tinha dinheiro, chegava em casa ou ia estudar ou via uma novela, mas não tinha muito o que fazer. As vezes era um tédio, então para matar o tédio, íamos para a cozinha e ficávamos lá confabulando nossos sonhos...
Hoje pouco mudou. As vezes tenho a impressão que a vida é um sonho, ou é ilusão?
Sei lá...
Hoje é sexta-feira, quem pensa nisso, senão os solitários.


Nenhum comentário:

Postar um comentário