sábado, 25 de fevereiro de 2012

Riso da tarde

No fim da tarde a chuva caiu leve.
Enquanto os pingos caíam
das folhas podres do meu jardim,
um doce aroma era exalado.
Fui a janela e traguei
profundamente aquele doce
aroma.
Contemplei a chuva.
Percebi que as folhas
das ervas e da árvore
estavam viçosas,
pareciam rir...
A chuva molhou
meu passeio, mas veio
tão deliciosa.
Tornou a tarde mais bela...

Nenhum comentário:

Postar um comentário