domingo, 19 de fevereiro de 2012

Feiras-livres


A Feira-livre é uma reunião de pessoas que ocorre semanalmente em um determinado espaço público, onde ocorrem relações comerciais. Nas feiras são comercializadas mercadorias são tanto de origem animal quanto origem vegetal. Muitas vezes as mercadorias são confeccionadas artesanalmente. É nas feiras onde ocorrem encontros das pessoas das mais diversas habilidades e localidades. As feiras-livres, geralmente, são ambientes que proporcionam uma grande diversidade de coisas, de gente e de situações. As pessoas quando vão às feiras apreendem sobre o nome das frutas, dos cereais, dos legumes, das hortaliças, dos animais e de muitos objetos, aquelas pessoas se encontram com conhecidos, discutem sobre os fatos acontecidos, se comunicam e ficam informadas sobre as situações locais, além de obterem suprimento para sua alimentação durante o período da semana. As feiras-livres, antigamente, eram muito mais freqüentadas. Ali iam os cantadores de viola, os vendedores de cordel dentre muitas coisas que poderiam ser vistas. Hoje tudo mudou, quando se vai a uma feira, já não se vêem tantas pessoas, muitas vezes as pessoas vão a feira apenas em busca de algo. As mercadorias encontradas nas feiras, além de serem mais caras, apresentam ainda menor qualidade. Atualmente, poucos comerciantes resistem a pressão dos novos grandes mercados. Hoje existem as grandes redes de supermercados que são bem dotadas tecnologia de conservação dos produtos. Estas novas tecnologias usadas pelas grandes redes de supermercados, além de reduzirem o custo dos produtos, faz com que tenham maior qualidade. As grandes redes de supermercados, em sua maioria de origem estrangeira, foram suprimindo as feiras-livres. Estas são hoje reduzidas a pequenos espaços em poucas cidades.
As feiras que existem estão fadadas a extinção. A propósito gosto de feira e hoje fui a uma feira, no Luizorte em Uberlândia, onde vendem um pastel muito bom. Confesso que fiquei muito triste, pois vi que as mercarias não eram de boa qualidade e eram caras. Percebi ainda que apenas pessoas com baixo poder aquisitivo freqüentavam aquele ambiente. Em seguida fui a um grande supermercado que estava cheio de gente comprando tudo industrializado ou não industrializado, mas em melhor estado de conservação. Percebi quanto é triste esta situação. Na cidade de onde vim a muito tempo que as feiras acabaram, pois o investimento em uma feira traz é prejuízo.
A extinção das feiras-livres é uma coisa muito triste, pois com esta extinguem-se todas as relações sociais que tanto nos humanizavam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário