sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Estações

Abro a janela e olho o jardim coberto de arbustos, samambaias e as folhas secas. Ainda sinto o aroma da noite que a pouco partiu. Respiro profundamente e por um instante viajo no mais longe dos lugares impregnado em meu pensamento. Ah, as folhas secas se acumulam em meu jardim. Minha pobre acácia está sendo atacada    por fungos. E a minha alamanda seca as folhas. Olho para o céu que anda tão azul e penso na vida e não penso em nada. Estações do ano, oh estações ensina-me a amá-las uma a uma. Porque há algo que me faz ser metafísico. Será a ausência da chuva ou do vento?

Nenhum comentário:

Postar um comentário