segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Aqui estou

É noite.
A noite fecho a janela. A luz do dia se apaga.
Acendo a luz e vejo meu quarto com maior nitidez do que durante o dia.
Sento-me em frente ao computador.
Em que hei de pensar?
Não sei.
Ah, já sei. Ouvirei o poema tabacaria.
Então ouço-o atentamente
e esse momento se repete
quase diariamente.
O mais interessante é quando mais o ouço e leio,
mais belo ele fica. Mais sentidos ele tem.
Abri um chocolate
e comi e ri quando ouvi a frase "come chocolate".
Eu tento pensar tanta coisa
e acabo não conseguindo pensar em nada.
Ao menos saboreio o som
das frases lapidadas
de Pessoa.
Ao menos neste momento estou plenamente em meu ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário