quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Sono

No meio da noite
é tudo tão calado,
parado.
Só a lua continua acesa no céu.
Só a magnólia e o jasmim
continuam a perfumar o mundo.
As aves dorme, enquanto os
grilos cantam.
A acácia do meu jardim
estática parece me olhar,
parece querer me chamar
a atenção com tantas flores.
Hoje a noite
está tão quente,
meus olhos se fecharam,
mas o meu juízo
teima em me maltratar
e não me deixar dormir.

E esse ar parado,
nenhuma brisazinha
pra amenizar o clima.
Ainda bem que vai chover
no feriado,
assim poderei ficar
despreocupado com o calor
que teima em não me deixar dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário