quarta-feira, 9 de novembro de 2011

O sol e a almanada

O sol no céu azul feito nau no meio  do mar
 arde mais quando brasa de fogueira de São João.
Cá na terra, no meu pequeno jardim
uma bela alamanda insulta o sol
com o brilho de suas folhas viridescentes.
Fico a parte só miro a alamanda,
não dar para encarar o sol.
Então desvio o olhar à acácia,
aos sanhaços não estão nem ai,
só se preocupam em deliciar seu naco de manga.
E assim o sol se vai
e a alamanda fica sem seu brilho.
As vezes acho que a alamanda encara o sol
só para para ganhar brilho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário