terça-feira, 29 de novembro de 2011

Cada um, cada angustia

Quando era criança meus pais me ensinaram a rezar, a ter fé, esperança e a ser uma pessoa de bem. Quando era criança meus pais me protegiam, me alimentavam e se preocupavam comigo. Mas e agora que cresci? Por ter memória curta, me esqueço de orar, perco quase sempre a fé pelo menos continuo sendo uma pessoa de bem. Meus pais já não vivem comigo. Vivo só, e compartilho quase sempre minhas angústias com as pessoas que me cercam. Encontrei uma pessoa com quem posso contar. Mas o fato é que tem dias de verdadeiras angústias. Nada nos faz ou trás a felicidade. A vida nos proporciona tudo. Isto cada pessoa sofre uma angústia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário