terça-feira, 8 de novembro de 2011

Breve suspiro

Quase sempre nos acostumamos com tudo. Está acostumado com as coisas é torná-las invisível. Quantas pessoas, situações ou objetos que temos ao nosso não se tornam invisíveis. Muitas vezes esquecemos de dizer palavras carinhosas, o que sentimos por elas, de lhes dar atenção, carinho e afeto. Quase sempre cremos serem eternas, fazem parte de nossas vidas. Acontece ainda celebrações entre os amigos, saídas para o bar, e simplesmente não comparecemos, então nós é caímos no esquecimento e nós é nos tornamos invisíveis. Acontece ainda que queremos muito alguma coisa então quando finalmente compramos, passamos a desejar outra coisa e simplesmente não curtimos. Mas ai, certo dia, as pessoas passam para o lado da maioria, os amigos ou você se muda, a coisa é roubada. Só neste momento que a invisibilidade ganha forma e cor e tu então ver que a vida passou e nada passado é reversível, tudo até pode parecer igual mas na essência tudo é diferente. Creio que é necessário refletir sobre a vida, rever os conceitos, e valorizar mais o que temos. A final a vida parte num breve suspiro. E caímos no esquecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário