quinta-feira, 5 de maio de 2011

Folhas pelo chão

Folhas secas pelo chão.

Quanto vive uma folha?

As folhas perdem sua cor,

perdem seu vigor,

perdem seu ramo

e se espalham pelo chão.

Algumas folhas são levadas ao vento.

As folhas sempre se vão.

As folhas se debruçam pelo chão

e tingem de marrom todo o chão.

Folhas secas pelo chão,

espalhadas, forram todo o chão.

E caminhar sobre as folhas,

bem devagar e ouvir o chiar,

do deslocar, ouvir o som das próprias pegadas

espalhadas pelo chão,

As folhas não deixam de ser folhas,

mesmo que não façam fotossíntese,

mesmo que não sejam verdes,

mesmo que não seja árvores.

As folhas são simplesmente folhas,

são o que são porque foram

E não deixam de ser por não ser o que eram,

ao contrário são o que são folhas.

Tem em si essência

que lhes contam o que foram,

o que é e que será.

Agora estão espalhadas pelo chão,

folhas de bauhinia, lixeira,

folhas que já não são viva,

mas continuam sendo

cheirosas, mesmo que secas,

estão em transformação,

o logo serão o que foram,

solo, matéria orgânica, pó.

Sabe lá quem sabe não retorna

a fazer parte de outras folhas?

Sabe lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário