domingo, 15 de maio de 2011

Domingo

Hoje, domingo de maio, a manhã nasceu tão bela, mesmo nublada. Fazia um frio gostoso e eu ali debaixo do cobertor bem aconchegado. Acordei cheio de preguiça e fiquei pensando na vida, então abri os olhos e olhei atentamente para os objetos do quarto ainda quase escuro. Então abri a janela, peguei meus livros, escolhi o de Bandeira. Comecei então a viajar em suas poesias. Inspirei sua poesia dele e comecei a viajar em suas ideias, a voltar no tempo, em suas memórias. Em seguida fui a padaria, comprei pães frescos com frios e quando voltei deliciei de um maravilhoso café. Fui a casa de meu irmão e passei o resto da manhã dando atenção a meu sobrinho. Lemos um livro sobre o coelho Felício em seguida vimos ao filme Chuva de amburger. Tive um dia tão suave quanto a manhã que passou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário