domingo, 10 de abril de 2011

Procura

Tento me encontrar no céu azul,
nos cúmulos, no vento, nas árvores,
tento me encontrar nos jardins,
nas estrelas, na lua, no sol.
Tento me encontrar no mar,
na areia, na água.
Tento me encontrar na manhã,
na tarde, na noite.
Tento me encontrar na chuva,
no inverno, no verão, no outono e no inverno,
vivo tentando me encontrar
no mundo, mas não me encontro
em nenhum lugar,
pois estou sempre estou tentando
me encontrar fora de mim,
como pode alguém se encontrar
fora de si, no mundo,
então certo dia percebi
que só dessa forma apreenderia
todo o mundo dentro de mim,
foi difícil entender isso,
por isso vivia errante como o vento,
como as nuvens,
como a luz
e certo dia
percebi que eu só poderia
está em mim,
e foi plena a minha alegria,
hoje vivo
de olho em todos
os lugares, mas preso a mim,
consciente de si
já não me procuro mais,
pois estou em mim
e estou em todos os lugares
que quero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário