terça-feira, 26 de abril de 2011

Mente

Como uma garrafa que se enche de líquido,
também nós podemos encher nossa mentes de conhecimentos.
É o líquido que toma a forma da garrafa e não o contrário,
Nossa mente é sempre a mesma, e somos nós quem devemos
enche-las do que quisermos. Somos nós que selecionamos
de que devemos ocupá-la, e essa será nossa essência.
Ao contrário da garrafa que quando aberta se esvazia,
a mente jamais é esvaziada, tudo que entra passa a fazer parte
da mente.
Se pomos água na garrafa e taparmos não percebermos sua essência,
entretanto se pusermos uma ideia dentro da mente
essa jamais poderá ser fechada.
Tem muitas coisas em comum entre a mente e a garrafa,
entre as ideias e os líquido, no caso a água, no entanto
somos nós quem somos responsável por
encher nossa garrafa ou nossa mente.
Está sob nosso controle buscar nossa essência,
embora o meio pode influenciar, de maneira
alguma, não pode interferir em nossas
escolhas.
A água toma a forma da garrafa,
a água ocupa o interior da garrafa,
e passa a fazer parte da garrafa
enquanto nela presente.
Não sei o que acontece em nossa mente,
sei que quando preenchemos nossa mente
com uma certa ideia, quando nos apropriamos
desta, ela passa a fazer parte de nós, que nem
na garrafa, mesmo que seja por aquele instante,
até que outra ideia substitua a antiga
e como na garrafa seja preenchida novamente,
mas diferente da garrafa, a mente
abriga diversas ideias ao mesmo tempo.
O importante é que só depende do que queres para sua mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário