quinta-feira, 7 de abril de 2011

10 inocentes

Hoje o sol brilhou como todos os dias comuns, mas para as 10 crianças assassinadas cruelmente na escola, ambiente onde se transfere o saber, por um alienado. O sol continuou a brilhar, mas nosso coração está cheio de mágoa ao saber que as dez pessoas não poderão ver mais um por do sol, mais uma noite. Tiveram suas vidas encerradas antes de poder viver, aprender. Vítimas da violência desencarnaram sob a mira de um louco. Que podemos pensar sobre? que explicações serão dadas aos pais, a família? Se no lugar onde seus filhos, necessariamente estariam mais seguros foi exatamente o lugar onde o aprisionaram para sempre. Como pode um louco olhar para crianças, sem senso de justiça, sem defesa serem abatidas como animais num matadouro. É uma tragédia, extremamente triste, e o infeliz não teve coragem de enfrentar os fatos suicidando-se após o fato consumando, não existe uma categoria em que possa se enquadrar esse ser. Nem os animais selvagens são tão bárbaros. Nada resta para estas crianças que partiram, mas para nos como seres sociais, resta o peso de nosso sistema, nossas fraquezas. Que se pode fazer? onde vamos chegar? Muita calma e força, pois todos sofremos não tanto quando aqueles que perderam seus entes queridos, mas sofremos pela perda do todo, por ainda existir barbaridade como essa em nossa sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário