sexta-feira, 18 de março de 2011

Viagem

Sai para caminhar
nos sulcos de minha mente,
então mergulhei em lembranças
e fui parar em um lindo lugar,
numa estrada de terra branca,
com muitas mimosas de flores
amarelas, onde sentia
o vento frouxo
roubar o calor de minha pele,
sentia minha alma sorri de feliz,
ouvia o vento cantar,
assoviar nas folhas das mimosas,
e ao caminhar tirei o chinelo
e pus a sentir a textura da terra
branca e macia,
e tudo que via e sentia,
era a mágica de poder
existir, está ali
e sentir meu corpo,
a natureza,
o cheiro das mimosas,
o céu azul, o sol entre as olhas,
uma ave começou a cantar
um canto tão belo,
fui obrigado a parar para contemplar,
e esse canto me fez lembrar,
quando era de manhã lá no sertão,
antes de acordar ouvia cantar
o corrupião, cantou, cantou,
e calou, então continuei a andar,
e sentir a brisa,
o mundo,
o silêncio.
Então despertei de meus pensamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário