sábado, 5 de fevereiro de 2011

Manhã

Quando a manhã
acorda rindo pra mim,
me acorda e se revela
cada vez mais bela,
e me chama pra vida,
me diz ser querida,
quando a manhã nasce,
quando Aurora anuncia Apolo,
sinto um aperto no peito,
a vida me pega de jeito,
estou aqui,
a manhã me chama para viver,
tenho que querer
viver, amar e sonhar,
toda manhã quando acordo,
inclino a cabeça e agradeço
a deus, a vida
a existência,
sim sou além da matéria,
sou além da palavra,
além da idéia,
vivo a vida,
consumo a vida,
com sabor ou descabor,
com ou sem cor,
sem odor,
sem som,
mas compreendo o mundo
da minha forma,
da forma que a manhã me acorda,
se ouço o canto das aves,
se sinto o cheiro da manhã,
a gota do orvalho,
o calor do sol,
o sabor doce do fruto,
a beleza das formas,
o cheiro dos jamins,
a dor, o desânimo,
o choro, a angústia,
a ira, a luxúria,

Oh manhã te agradeço,
oh Deus te agradeço,
oh existência,
oh vida,

me expresso
em verso,
em palavras,
ou no silêncio
das frases no papel que fala,

Manhã
sedes meu motivo de viver,
amanhã serei um rei,
amanhã serei um vagabundo,
amanhã posso está moribundo,
mas serei,
viverei o incerto, o medo
qualquer segredo,
espero está lá
no amanhã
pra poder ver
o sol sorrir
mais uma vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário