quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Esperança

Posto que a esperança como semente mesmo parecendo está morta, viva está. E neste estado quiescente pode acordar, como óvulo e espermatozóides que quando fundidos dividem-se o originam um só ser e originam a vida. A esperança deve ser regada dia a dia, alimentada pelos sonhos, mesmo que sejam os mais loucos, mas que existam. Não deixe que o niilismo faça parte de teu ser. Regue esta semente e deixe o embrião que tem dentro de você germinar e ganhar vida.
Tomar conta de teu ser. Não é necessário muita coisa, mas é preciso que cuides dando a semente um bom solo e um pouco de água e sombra, logo que germinar, crescer e se fixar, esse ser a esperança vai ganhar autonomia, vai te dar alegria em viver. Precisamos saber que esta semente existe dentro de nós, dentro de cada um, precisamos faze-la quebrar a dormência e vê-la desenvolver, como algo de vida própria, só precisamos acreditar, buscar, por mais difícil iremos encontrar. Precisamos nos encontrar, conhecer a nós mesmo, nos amar, cultivar o que restou da caixa de pandora, pois sem ela, que nos sobrará? Nenhum sorriso, nenhum desejo, nenhuma luz, nada mesmo. A semente está viva, faça-a germinar. Algo vai alcançar ou vais aprender a viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário