quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Chuva

A tarde estava limpa,
o sol brilhava, o céu
todo azul, mas logo que
caiu as quatro horas,
apareceram as nuvens
escuras e gotas
começaram a cair,
flaches de relâmpagos,
estouro de trovões
e a bela tarde de verão,
se fez tarde de chuva
torrencial,
então logo passou,
cheguei em casa,
a noite caiu,
a lua não sorriu,
e outra chuva intensa caiu,
caiu forte cantando nas telhas,
nas folhas das árvores
e repentinamente
se calou, negra ficou
a noite
que passa num
átino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário