terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Ser

As vezes me pego pensando no vazio da vida. É quando me sinto enfadado, cansado de ver todos os dias as mesmas coisas, nada parece diferente. Sinto minha mente cansada. As vezes tenho necessidade de pensar nestas coisas e nada me deixa feliz por um instante. Quando penso na vida, nas coisas que tenho que fazer sinto um cansaço. Será que estou cansado de viver? Sinto um calor ardente, um sono intenso. Acho que isso são sintomas de stress. Não sei, mas quando reflito sobre o sofrimento da vida, acredito em tal coisa. Essa ictirícia da vida. E me pego caminhando, divagando nas minhas ideias oras vazias, oras plena, completa. Bem que podia ir a uma igreja ou a um psicólogo, mas fico me debatendo feito poeta, resgatando nos instantes mais comuns um motivo para viver. Estou cansado desta dialética capitalista, de pensar sempre no melhor, no máximo. Acho que tudo isso não passa de ilusão. É uma ilusão que o material tende a confirmar. Acabamos nos viciando em ter e nos tornamos dependentes das facilidades que podemos adquirir por meio de nosso trabalho, nossos esforços. As vezes nos esforçamos tanto pra nada. Tentando simplesmente driblar a morte, mas não conseguimos. Simplesmente fazemos isso para suportar o peso da vida. Sinto um calor, uma pressão na mente, um sono. Seguir em frente sem pensar, pois se parar para pensar acabei materializando tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário