sábado, 22 de janeiro de 2011

Sábado

O sol arde lá fora,
é meio dia
e parece que o mundo
nunca esteve tão claro,
as plantas nunca estiveram
tão verdes,
o céu nunca esteve tão azul,
bordado de nuvens,
feito um véu.
O vento quase não sopra,
esse mundo está estático,
esperando a manhã se
entregar para a tarde,
e em um segundo
pronto, já não é manhã
e sim é tarde,
Sinto o calor da tarde,
o perfume da tarde,
o silêncio da tarde,
estou estático,
só pensamentos
se movem em mim.
Nem todos os dias são assim,
nem todas as tardes
são gostosas,
sedosos...
Os sábados são sempre
silenciosos,
mas bons de serem vividos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário