quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Loucura

O cheiro do mundo
atravessa minha janela,
um cheiro de fumaça.
O barulho do mundo
atravessa minha janela,
barulho de carro,
de tv, de um morcego.

O mundo lá fora
vive, pulsa.
O mundo aqui dentro
é estático.
Vejo e leio
pensamentos,
pintados no papel,

doce como o mel.
me lambuzei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário