terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Jardim

O jardim sedento pede água,

Abro a torneira

E água jorra sobre,

As folhas que brilham,

Ficam a sorrir,

Um ar úmido se

Espalha pelo ambiente,

Enquanto gotas caem

Das folhas,

Há um frescor no jardim,

Um silêncio

Uma paz

20:17

Nenhum comentário:

Postar um comentário