segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Dias que passaram

Os ventos do fim do ano sopram,
sopram os dias que se passaram,
um a um a lua os dormiu,
o sol os abriu,
os ventos como o som da orquestra,
sob regência de Mozart embalam
meus sonhos em sua melodia,
entre desilusões, alegrias súbitas,
e tristezas múltiplas.

Levem ventos os dias que me passaram,
como grão de areia nas dunas,
um a um levados ao vento,
sob o peso da vida,
consolida as dunas da vida.

Ventos que passam,
dias que passam,
vidas inteiras,
são levadas,
anos passados,
memórias apagadas,
quando não eternizadas,
nas palavras ou simplesmente,
numa lápide.
Ventos levem os dias que passaram neste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário