quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Silêncio

Estou aprendendo a contemplar o silêncio,
a acacia que de minha janela, sempre bela,
sorri pra mim, me namora, com seus buquês,
dourados, flavas flores,
contempla-me no silêncio,

o tempo só torna-a mais bela,
imponente, real.

Existo, resisto ao tempo,
mas os dias, deixam as marcas,
na carne, na mente e no ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário