sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Companheira


O lua majestosa,
quantas histórias ocultas,
o lua gloriosa,
que cativas o amor,
o lua pomposa,
aprendi a contemplar-te,

pois lua, lua,
que ocultas na outra face escura?
amor, frio ou dor.

Lua segues sempre o teu curso,
ocultas uma face,
oculta-se quando nova,
e crescente tímida aparece,
plenilúneo clareia,

Lua, lua
que ocultas de mim,
desvenda tua persona.

Ocultas tristeza?
sedes sempre pálida e fria,
mas sempre sedutora,

que me contas o lua,
conta tuas histórias,
me faz dormir em teu colo,
porque a vida,
está me cobrando caro,

E hoje só tenho a ti,
somente a ti pra me abrir,
abrir meu coração,
falar de minha paixão,
oh lua,

tu me segues vida a fora,
a qualquer hora,
clareará o meu jazigo
e me seguirá eternamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário