terça-feira, 26 de outubro de 2010

verão

Sai de casa no fim da tarde,
o sol estava tão quente,
o céu tão azul
com algumas nuvens de algodão.

Sai a pedalar,
sentindo o vento no rosto,
e vendo intenso verde
das árvores.
verde tão intenso que chega a brilhar.

passo a praça,
quando chego perto
do convento,
toca o sino indicando,
a hora do anjo,

hora em que a natureza se recolhe.

dobra o sino,

avisando
que a noite já vem,

mas as árvores não estão nem ai,

brilham,
sentem o calor do verão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário