domingo, 31 de outubro de 2010

tempo

Tempo luz,
O tempo que passa,
que cruza a praça,
desgasta a tinta da catredal.

O tempo que passa,
que passa de graça.
desbota a pele, enruga a face,
e faz de fases nossas vidas.

Cada coisa esquecida,
boas ou ruíns,
apagam da alma o gosto do viver.

Marca o tempo marca,
na dor, na pele, na paz, na guerra ou em qualquer lugar,
não dar para esperar,
a vida é uma viagem,
os trilhos são cromos.

E nos só mortais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário