sábado, 9 de outubro de 2010

A árvore


Sempre estática a árvore se impõe forte, sábia e imponente.
No meio do pátio cresce a árvore um ser que de movimento tem apenas o crescimento ou o abuso do vento.
Sob o sol, lua, chuva e estiagem a árvore permanece estática de pé.
Com seu tronco robusto, suas folhas e flores tênues eis um ser.
Que se constrói dia a dia.
Se surge uma praga de insetos ou lagartas que devoram suas folhas, suas flores prejudica-lhes por inteiro, nem por isso esta reclama, passiva espera a bonança.
Estática permanece a árvore, paciente sobrevive e se torna mais imponente.
É o destino da árvore ser imponente desde que resista as diversidades.
E se conclama magestosa florida na primavera.
E se conclama cansada no outono,
mas resiste porque já que nasceu,
já que surgiu,
viver é o que lhes resta,
existir o que lhes projeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário