terça-feira, 14 de setembro de 2010

Quotidiano

Quando olho no horizonte e vejo o sol pleno surgindo lentamente,
na velocidade de uma antese. Inspiro fundo sinto o aroma do dia.
Sinto a brisa matinal, o cheiro frio deixado pela noite que passou.
Ouço o cantar das aves, o vento a assanhar a copa das árvores.

Quando eu acordo e saio fora da porta que vejo o cachorro espreguiçar,
tremendo o corpo, abrindo a boca e curvando a língua e rosnando,
abanando o rabo de alegria, parece até que ouço ele falar um bom dia.

Os primeiros passos são para arrumar a rádio do celular,
encontro alguém e solto um bom dia.

Sempre tem algo belo para observar.
Flores das árvores, das ervas e o aurora da manhã.

Os carros começam a passar.

O dia segue ao sabor do vento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário