quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O que me faz viver?



Praticamente faço as mesmas coisas todos os dias. Acordo, tomo café, vou para a universidade, trabalho, estudo, almoço, trabalho, volto pra casa e descanso. As vezes isso tudo parece não ter sentido, pois é tão mecânico. O que me prende a essa rotina diária? Talvez os fatos, as ideias que construo e vou alimentando constantemente, transformando meus atos. Acho interessante o que acontece em Brasília, São Paulo e Campinas, já que vivo aqui, me interessa saber o que está acontecendo aqui, portanto os jornais prendem parte do meu tempo. Gosto do estudo que desenvolvo, acho um tanto quanto complexo, às vezes fico de cabeça quente, mas aprendi a apanhar e a não fazer as coisas como deveria. Talvez não obtenha tantos resultados, mas enfim faz parte de mim. Não que queira me enganar, tenho que melhorar cada dia e melhoro, talvez não no que eu deveria, mas melhoro. Gasto parte do meu tempo tentando me programar para o que devo fazer. Adoro conversar com os amigos, falar coisas indelicadas, rir, almoçar com eles, trocar minhas ideias. Meus amigos são algo muito importante pra mim passo o tempo suficiente com eles. Bem minha namorada mora longe daqui nos vemos nos fins de semana, conversamos via chat e telefone é um tempo precioso sua presença. Confesso que passo maior parte do meu tempo comigo mesmo. Pensando, gulosamente tentando apreender o mundo e minha mente caminho, penso, sento e leio, penso, ouço rádio e penso, tento usar todas as vias que possam me trazer conhecimento. Portanto passo maior parte da vida aprendendo.
Percebo agora o que me motiva viver é a busca pelo saber pensar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário