quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Água

Água

Água que bebo,
sinto escorrer garganta a baixo,
sinto refrigerar o calor,
da minha carne,
dos meus nervos,
sinto esmorecer minha digestão.

Água que consumo
aos poucos me constitui,

escorre em minhas veias,
purifica meu sangue,
queima e me dar energia,

água que é transpirada,
respirada, exalada de mim.

Sem ti como viver,
sem ti irei morrer.

Água não tem cabelo,
escoa entre as mãos,
é escura, fria e profunda,
salobra.

água é vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário