quarta-feira, 4 de novembro de 2009

fim

Como escrever sobre o presente se minha mente só reflete o vivido, pois que torne a pensar o que há de ser vivido novamente, então por que então não falar então da dor, da morte, do amor, da paixão.
A dor é gerada da paixão não consumida, nos conumimos com a insaciabilidade de um desejo tão intenso que nos enlouquece, ainda bem que é paixão, passion que passa.
O amor é o constume gerado de uma paixão, um contrato onde um sede mais que o outro.
A morte é o fim de todos os sentimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário