quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O novo

O que agrada ou desagrada?
Ouves pela primeira vez uma música e o que pensas?
Antes de mais nada ela pode ser agradável ou desagradável, dependendo de suas experiências anteriores se tu associares a algo bom irás gostar, caso contrário não gostará.
Mas qual a mágica em conquistar uma massa de pessoas?
Se somos tão diferentes, o que poderia agradar a todos? qual bom seria algo pra ser aprovado por todos, pelo menos a maioria?
Talvez pare de ler esse texto, nem sequer tenha chegado aqui, mas estou lhes atentando ou questionando voce, incitando-o a pensar.
Será que são necessárias memórias para avaliarmos se algo é bom ou ruim,
precismos comparar para dizer isso é bom ou ruim ou simplismente tem algo que é bom e algo que é ruim?
As vezes começamos a gostar de algo quando iniciamos a compreender este algo novo.
Mas o compreender não seria avaliar, comparar?
Bem as vezes pensar provoca em nos um certo desconforto, quer queiramos ou não o ato de pensar é uma avaliação, geralmente quando não temos alicerce para avaliar ai a situação complica, preferimos fugir, mudar de assunto, rejeitar.

Mas nem sempre acontece dessa maneira, pois há formas de avaliarmos, compararmos, desde que esse novo traga em si uma linha de raciocínio, algo que faça por sir só criar uma lógica, que nos incita a pensar e por fim tirar uma conclusão, e nos deixarmos feliz.
Precisamos descobrir que linha racional é essa, bem surgiro veja sempre busque só mais um pouco, experimente, com cuidado, pois estará sujeita a ver o mundo de uma nova maneira.
O novo pode ser bom ou ruim, mas é voce quem vai dizer, visto que na vida,
quase tudo é muito subjetivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário