segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Medo

A noite chega sorrateira,
banhada pelo crepúsculo,
logo torna-se escura e fria.

Sinto que cada dia se torna mais vazia,
ouço ressono, cantos de grilo,
cães latir,
e o ressoar dos carros na avenida,

vejo azul escuro das tvs ligada,
e o que me trazia paz, bons sonhos,
agora me trás solidão,
hoje me tras medo,
A lua está tão fria e companheira,
tenho medo da noite,
tenho medo de minha mente,
da falta de sono,
da insônia.

Essa insônia já não me deixa em paz a mais de um mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário