domingo, 5 de julho de 2009

Soma

Ah quanto tempo,
quanto tempo que me vejo,
quanto tempo quanto desejo.
são tantos os versos,
tantos vem de lampejo,
veem de todos iniversos,
ah, como sempre...

Nenhum comentário:

Postar um comentário