quinta-feira, 9 de julho de 2009

O direito do outro!

Nem todos somos iguais, pensamos ou temos que ser.
O belo da vida é que podemos concordar ou discordar, mas nunca impor.
Não preciso impor meu ponto de vista, o que penso, pois o que é a verdade dentro de tantos fatos, não quero ter o melhor ponto de vista, aceito o que o outro pensa, não creio estou certo, não procuro impor meu penso, não necessito dessa auto-afirmação. Não quero ser relativista, mas determinadas coisas são relativas, sei que conhecimento é uma construção, que alguns sabem mais outros menos, outros simplismente ignoram. Muitas vezes preciso ignorar. No século XVIII Hobes já aborava:"seu direito termina onde o do outro começa". Mesmo muito tempo antes em Ética a Nicomaco Aristóteles já atentava pro "meio termo", ou seja ninguém está totalmente errado ou certo... o mundo evoluiu muito, precisamos ser moderados no que falamos, porque senão estaremos ferindo o direito do outro.
Precisamos sim de conselhos, mas precisamos acima de tudo termos nossos próprios ponto de vista.
E assim seguimos em paz.

seja feliz

Nenhum comentário:

Postar um comentário